São Justino e a semente do Verbo

Como pode alguém que nunca ouviu falar do Evangelho se salvar?

Para bem entender como é possível que uma pessoa se salve, sem antes nunca ter ouvido falar do Evangelho, recorramos às fontes seguras. Os Pais da Igreja, o Papa e o Catecismo da Igreja Católica.

O que o Catecismo diz?

“FORA  DA IGREJA NÃO HÁ SALVAÇÃO”

                Como entender esta afirmação, com freqüência tão repetida pelos Padres da Igreja? Formulada de maneira positiva, ela significa que toda salvação vem de Cristo-Cabeça por meio da Igreja, que é seu Corpo:

         “Apoiado na Sagrada Escritura e na Tradição, [o Concílio] ensina que esta Igreja peregrina é necessária para a salvação. O único mediador e caminho da salvação é Cristo, que se nos torna presente em seu Corpo, que é a Igreja. Ele, porém, inculcando com palavras expressas a necessidade da fé e do batismo, ao mesmo tempo confirmou a necessidade da Igreja, na qual os homens entram pelo Batismo, como que por uma porta. Por isso, não podem salvar-se aqueles que, sabendo que a Igreja católica foi fundada por Deus por meio de Jesus Cristo como instituição necessária, apesar disso não quiserem nela entrar ou nela perseverar”

                Esta afirmação não visa àqueles que, sem culpa, desconhecem Cristo e sua Igreja:

“Aqueles , portanto, que sem culpa ignoram o Evangelho de  Cristo e sua Igreja, mas buscam a Deus com coração sincero e tentam, sob o influxo da graça, cumprir por obras a sua vontade conhecida por meio do ditame da consciência podem conseguir a salvação eterna”

                “Deus pode, por caminhos dele conhecidos, levar à fé todos os homens que sem culpa própria ignoram o Evangelho. Pois ‘sem a fé é impossível agradar-lhe’. Mesmo assim, cabe à Igreja o dever e também o direito sagrado de evangelizar” todos os homens.”.

                Visto o que afirma o CIC entre os parágrafos 846-848, a afirmação de que não existe salvação fora da Igreja parte do fato de que não há salvação fora de Cristo. Oras, a Igreja Católica é o próprio Corpo de Cristo, logo, é impossível haver salvação fora da Igreja e todos os que se salvam, se salvam por meio da Igreja Católica.

                Vamos entender agora a parte que se fala daqueles que desconhecem Cristo e sua Igreja. Por que ela fala que “sob o influxo da graça (…) por meio do ditame da consciência” estas pessoas podem alcançar a salvação?

                Tenhamos como princípio: “Eis o que é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, que quer que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da Verdade” (ITm 2,4).

                Visto que a vocação do ser humano é o céu, é ser salvo, o Senhor incute em cada ser humano como que “sementes do Verbo”, segundo São Justino de Roma:

“Sabemos que alguns que professaram a doutrina estóica foram odiados e mortos. Pelo menos na ética eles se mostram moderados, assim como os poetas em determinados pontos, por causa da semente do Verbo, que se encontra ingênita em todo o gênero humano. Assim foi Heráclito, como antes dissemos, e entre os de nosso tempo, Musônio e outros que conhecemos. Com efeito, como já anotamos, os demônios sempre se empenharam em tornar odiosos aqueles que, de algum modo, quiseram viver conforme o Verbo e fugir da maldade. Portanto, não é de se admirar se eles, desmascarados, procuram também tornar odiosos, e com mais empenho ainda, àqueles que vivem não apenas de acordo com uma parte do Verbo seminal, mas conforme o conhecimento e contemplação do Verbo total, que é Cristo. Eles receberam merecido tormento e castiço, aprisionados no fogo eterno. Se eles agora são vencidos pelos homens em nome de Jesus Cristo, isso é aviso do futuro castigo no fogo eterno que os espera, juntamente com aqueles que os servem. Todos os profetas já anunciaram isso de antemão e isso também nos ensinou nosso mestre Jesus. (…)

Portanto, a nossa religião mostra-se mais sublime do que todo o ensinamento humano, pela simples razão de que possuímos o Verbo inteiro[1], que é Cristo, manifestado por nós, tornando-se corpo, razão e alma.

Com efeito, tudo o que os filósofos e legisladores disseram e encontraram de bom, foi elaborado por eles pela investigação e intuição, conforme a parte do Verbo que lhes coube. Todavia, como eles não conheceram o Verbo inteiro, que é Cristo, eles freqüentemente se contradisseram uns aos outros.” (SANTO JUSTINO DE ROMA, I e II apologias: diálogo com Trifão / [introdução e notas Roque Frangiotti; tradução Ivo Storniolo, Euclides M. Balancin]. –  São Paulo: Paulus, 1995. – (Patrística) p. 98. 100-101.)

Justino fala que todos possuem, pelo menos parcialmente, uma participação no Logos seminal (Logos spermatikós), em virtude da vocação de todo ser humano, que é de viver a vida divina (ser salvo), e também em virtude do que fala o Apóstolo João, quando diz que o “Verbo ilumina todo homem que vem ao mundo” (João 1,9). Bento XVI explica o pensamento de Justino:

 “(…) Cada homem, como criatura racional, é partícipe do Logos, leva em si uma “semente”, e pode colher os indícios da verdade. Assim o mesmo Logos, que se revelou como figura profética aos Judeus na Lei antiga, manifestou-se parcialmente, como que em “sementes de verdade”, também na filosofia grega. Mas, conclui Justino, dado que o cristianismo é a manifestação histórica e pessoal do Logos na sua totalidade, origina-se que “tudo o que foi expresso de positivo por quem quer que seja, pertence a nós cristãos” (2 Apol. 13, 4). (…)” (RATZINGER, Joseph. São Justino, filósofo e mártir. Audiência Geral, Quarta-feira, 21 de Março 2007)

Portanto, aquele pagão que nunca ouviu o anúncio da Igreja, e que sob o influxo da graça vive de acordo com o ditame da consciência, ou seja, de acordo com o Verbo que ilumina todo homem que vem ao mundo, poderá ser salvo, pois está em ignorância invencível, e só lhe resta o ditame da consciência.

Nota:

[1] Deve-se distinguir entre o “Verbo inteiro”, ingênito, inefável, o próprio Cristo, e o “Verbo seminal” que habita nos homens, especialmente nos sábios.


PARA CITAR:

OLIVEIRA, Lucas H. Firmat Fides: São Justino e a semente do Verbo. Disponível em: < https://firmatfides.wordpress.com/2014/08/26/sao-justino-e-a-semente-do-verbo/ &gt; Desde 25/08/2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s