O sacramento do batismo – I

Pe. Henrique Soares da Costa

Depois de termos feito uma introdução geral aos sacramentos, vamos, agora, começar a apresentar, um por um, cada sacramento. Iniciaremos pelo Batismo. Vamos aos pouco, para deixar bem claro toda sua riqueza e importância para a nossa vida, já que, em geral, é um sacramento tão ignorado… quando, na verdade, é o segundo em importância – só perde para a Eucaristia. Vale a pena meditar sobre este sacramento, afinal quase ninguém tem uma espiritualidade batismal. Você duvida? Então responda duas perguntas: qual a data do seu Batismo? Você a celebra? Vai à Missa nesse dia? Reflete, agradecido, sobre o dom que o Senhor lhe fez? Pois, aí está!

Antes de mais nada é importante observar que ninguém pode compreender o Batismo sem levar em conta o que aconteceu com Jesus na madrugada daquele Domingo da Páscoa. Foi ali que tudo começou: o cristianismo, a fé apostólica e a nossa fé, a salvação e a Igreja! Tudo tem seu início na Páscoa!

Seria bom recordar o que já escrevi a respeito da Ressurreição de Jesus naqueles artigos sobre escatologia. Na madrugada do primeiro dia após o sábado dos judeus, o Pai derramou o Espírito Santo, Espírito de ressurreição sobre o Filho Jesus: seu corpo e sua alma foram ressuscitados. Ele ficou pleno do Espírito Santo, de modo que toda a sua natureza humana encontra-se gloriosa: “Ele foi manifestado na carne (na nossa natureza humana) e justificado (ressuscitado) pelo Espírito” (1Tm 3,16). “A este Jesus, Deus o ressuscitou… exaltado pela Direita de Deus, ele recebeu do Pai o Espírito Santo prometido e o derramou” (At 2,32s). Isto mesmo: Jesus, totalmente glorificado pelo Espírito, ainda na tarde daquele mesmo Domingo da Ressurreição, entrou no Cenáculo de Jerusalém e derramou o seu Espírito – Espírito de ressurreição – sobre seus Apóstolos, alicerces de sua Igreja: “A paz esteja convosco! Recebei o Espírito Santo. Aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhes-ão perdoados; aqueles aos quais retiverdes, ser-lhes-ão retidos!” (Jo 20,19ss). É preciso compreender bem este texto importantíssimo! Jesus aqui, batiza seus Apóstolos no Espírito Santo! Lembram-se que João Batista já o havia prometido? “Aquele que me enviou a batizar com água disse-me: “Aquele sobre quem vires o Espírito descer e permanecer é o que batiza no Espírito Santo”. E eu vi e dou testemunho que ele é o Eleito de Deus” (Jo 1,33s). “Eu vos batizo com água, mas vem aquele que vos batizará com o Espírito Santo e com o fogo” (Lc 3,16). Pois bem, o batismo de João Batista era com água, preparando a vinda do Messias. Esta batismo de João ainda não é o sacramento do Batismo, ainda não é o sacramento cristão! Lembrem-se que “messias” significa “ungido”, isto é, ungido com o Espírito Santo: “O Espírito do Senhor repousa sobre mim, porque o Senhor me ungiu” (Lc 4,18). É o Messias, ungido pelo Espírito na Ressurreição, quem batizará no Espírito! Os cristãos não têm e nunca tiveram “batismo nas águas” – como algumas seitas gostam de dizer: nosso batismo é no Espírito! Falar em “batismo nas águas” é voltar ao Antigo Testamento, é parar em João Batista! Veremos isso bem direitinho mais adiante.

Então, Jesus, na tarde da Ressurreição, batizou sua Igreja no Espírito: Espírito de ressurreição, Espírito no qual Deus criou tudo, Espírito que é dado para a remissão dos pecados! Foi naquele Domingo de Páscoa que os apóstolos tornaram-se cristãos – isto é, receberam a Vida nova do Cristo ressuscitado, foram transfigurados em Cristo. Por isso podemos dizer que aqui nasceu a Igreja: na ressurreição! Aqui ela foi batizada e recebeu o poder de batizar: “Como o Pai me enviou assim também eu vos envio!” (Jo 20,21). Isto quer dizer que, a partir da Ressurreição do Senhor, a Igreja deve batizar (= mergulhar, em grego) todo aquele que crê, toda a humanidade que acolher Jesus ressuscitado, nas águas do Batismo! Mas, o que significam estas águas? Significam o Espírito Santo, aquele Espírito prometido, aquele Espírito que ressuscitou o Senhor Jesus! É isto que o Evangelho de João quer dizer ao afirmar: “Em verdade, em verdade, te digo: quem não nascer da água e do Espírito não pode entrar no Reino de Deus” (Jo 3,5). Observem: nascer da água, que é símbolo, sinal, do Espírito! Isto é confirmado pelo mesmo Evangelho, mais adiante: “No último dia da festa, o mais solene, Jesus, de pé, disse em alta voz: ‘Se alguém tem sede, venha a mim e beba, aquele que crê em mim!’ – conforme a palavra da Escritura: ‘Do seu seio jorrarão rios de água viva’. Ele falava do Espírito que deviam receber aqueles que tinham crido nele; pois não havia ainda Espírito, porque Jesus ainda não fora glorificado” (Jo 7,37ss). Compreendamos bem: de Jesus ressuscitado (glorificado) jorrará para quem crer, um rio de água viva: o Espírito Santo! Portanto, a água na qual os cristãos batizam não é mais um elemento natural que simplesmente purifica o corpo, mas é símbolo do Santo Espírito que Jesus ressuscitado nos dá por sua Ressurreição. Nosso Batismo (= mergulho) – que fique bem claro mais uma vez! – não é “nas águas”, mas no Espírito!

Resumamos o que vimos até aqui: no Dia da Ressurreição, o Cristo glorificado deu seu Espírito aos Apóstolos (isto é, à sua Igreja); a partir de agora, ela poderá batizar no Espírito de Jesus. Esta experiência dos Apóstolos no Cenáculo, nós a fazemos no nosso Batismo: nesta ocasião recebemos o Santo Espírito, fomos nele mergulhados e recebemos a Vida nova, a Vida ressuscitada do Cristo glorioso! Como os Apóstolos naquele momento, também nós nos tornamos cristãos!

No próximo artigo continuaremos. Ainda temos um longo caminho até compreendermos bem este sacramento tão fundamental para a nossa fé e a nossa vida cristã! Até lá.

Fonte: http://www.domhenrique.com.br/index.php/sacramentos/batismo/172-o-sacramento-do-batismo-i

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s